Onde está o maior legado do seu negócio?

Neste desafiador momento de pandemia, onde temos tantos conteúdos relevantes, opiniões orientando sobre um novo mundo dos negócios, e tantos “conceitos”, optei por compartilhar neste artigo, um pouco do conteúdo que escrevi no livro “Atenda, Venda e Negocie com Maestria”, lançado pela Editora Leader, no qual tive o privilégio de ser um dos coautores.

Em seu lançamento, há aproximadamente três anos, abordei  um fator normalmente observado por minha equipe nas organizações em que atuamos, seja em consultoria ou palestras in company para equipes de vendas: o propósito da empresa. Antes de entrarmos diretamente no tema, o que será que se define por propósito?

Tratamos como aquilo que dá sentido a determinada organização, não em sua função ou posicionamento, mas sim na diferença que ela faz no mundo em que atua. Será que já paramos para refletir qual é o nosso propósito? Creio que precisamos compreender melhor sua definição e como, se bem definido, este pode ser um agente transformador em uma empresa ou pessoa.

Quando relacionamos essa questão ao universo das vendas e de negócios, observamos em nossos planejamentos comerciais, atendimentos e visitas a potenciais clientes, que o foco ainda é “vender”, “tirar o pedido”, aumentar nossa rentabilidade.

Reforço que nada disso está errado, sendo necessário para qualquer organização, mas o ponto central é: o quanto estamos realmente preocupados com as reais necessidades do cliente em questão? Nosso esforço é o mesmo quando esse atendimento se trata de pós-venda ou situações adversas?

Percebo que ainda sofremos com um egoísmo crônico nas relações comerciais, num modelo normalmente pautado pelo imediatismo e de resultados a qualquer custo. A ansiedade por “sempre mais”, cobranças necessárias, porém demasiadas e sem análise de médio prazo e ainda, a falta de trabalho com o cliente interno (colaboradores), visando desenvolver o propósito (DNA) da empresa, tem ditado este modelo que, aos poucos, se mostra fracassado e com grandes consequências também no médio prazo.

Neste momento da pandemia, gostaria de levar uma breve reflexão sobre onde está o maior significado de seu negócio e de sua equipe de vendas. Bater metas, atingir objetivos, superar obstáculos, aumentar a rentabilidade é necessário e faz parte do cotidiano de qualquer organização, mas a grande questão é o quanto você tem realmente se preocupado com um relacionamento duradouro, uma aliança sólida e em verdadeiramente ajudar a resolver o problema de seu cliente.

Juntos, estamos sendo enfim obrigados a perceber a importância de um atendimento humanizado, de conhecermos bem nossos clientes e parceiros e criarmos em nossas operações um “ambiente colaborativo”, onde todos são importantes, não pelo valor financeiro que geram, mas  simplesmente por quem, de fato, são. E pode parecer “clichê, mas está cada vez mais claro e real diferença que isto faz. Hora de realmente repensarmos.

Um abraço e vamos juntos a uma firme e transformadora reflexão.

Daniel Tonzar

Diretor Executivo – Grupo FRVENDAS