As melhores áreas para empreender

As melhores áreas para empreender

O que será falado neste material:

  • Áreas para empreender;
  • O momento certo;
  • Novos negócios.

Andamos em tempos de crise, porém, mesmo nestes momentos existem segmentos que se destacam e não param de crescer. Entre tais segmentos estão, oportunidades na área de manutenção de máquinas, equipamentos e, sem dúvida, atividades relacionadas a necessidades básicas de uma pessoa, fora as diversas áreas que você verá no texto.

Conforme um levantamento feito pelo Sebrae existem diversas áreas para empreender com uma grande chance de retorno financeiro. Tal estudo levou em consideração o perfil das empresas mais abertas nos últimos anos. Quer saber quais são estes empreendimentos? Vamos lá!

 

1.ALIMENTOS E BEBIDAS

Entram aqui lanchonetes, restaurantes populares, serviços de representação comercial e comércios de alimentos e bebidas, de preparação de alimentos, de comida preparada e de produtos de panificação, laticínios, doces e refeições.

 

2.VESTUÁRIO

Negócios de confecção e comércios de vestuário, de acessórios e de bijuteria.

 

3.SERVIÇOS DE SAÚDE

Consultórios médicos, serviços ambulatoriais, clínicas de fisioterapia e de nutrição, venda de planos de saúde e comércio de medicamentos e de artigos de ótica.

 

4. NEGÓCIOS DIGITAIS

Esse tipo de negócio está cada vez mais em alta, e qualquer profissional pode encontrar uma oportunidade para estabelecer um negócio digital, com base no que faz de melhor.

Além disso, é um meio muito mais rápido e fácil de ganhar dinheiro, pois nem sempre é preciso investir uma fortuna para começar, já que o que mais importa a é a visão empreendedora.

As duas principais tendências dos negócios digitais são E-commerce e Consultoria Online.

O primeiro, nada mais é que um comércio eletrônico. Uma modalidade que realiza suas transações financeiras e comerciais por meio de dispositivos e plataformas eletrônicas, como computadores e celulares.

Já na consultoria online o empreendedor qualificado pode garantir a qualidade e transparência dos serviços, sem investir muito dinheiro, além de poder trabalhar como home office.

 

 5. CONSTRUÇÃO

Entram comércios de material de construção e empresas de serviços de manutenção, de reparação, de pintura, de pequenas reformas de imóveis, de instalações elétricas, de hidráulicas, de obras de acabamento, de artigos de serralheria, de móveis de madeira e de manutenção de sistemas de ventilação e de refrigeração.

 

6. PRODUTOS E SERVIÇOS INOVADORES

Fazem parte os negócios de produtos e serviços que permitam aumentar a eficiência produtiva e a redução de custos das demais empresas.

 

7. FRANQUIAS

As redes de franquias vêm crescendo nos Estados Unidos e na Europa e também estão chegando cada vez mais no Brasil, ganhando seu espaço. Com formatos de lojas menores e vendas porta a porta, as franquias serão algumas das promessas para o mercado.

No ramo da franchising, existem várias opções que estão em alta e não exigem muito investimento. Com possibilidade de trabalhar com grandes marcas, mas em um modelo de negócios mais formatado e barato, as microfranquias são uma ótima oportunidade para quem quer se tornar um franqueado de sucesso e já existem diversas opções como beleza, educação e alimentação.

 

8. CUSTOMIZAÇÃO

No lugar de comprar produtos novos, de alto valor agregado, muitas pessoas estão optando por adquirir itens mais básicos e mais baratos. Reaproveitar produtos, móveis e roupas, por exemplo, tem sido a opção de muitos que buscam a customização para dar aquela personalizada na peça que estava jogada no guarda-roupa ou no móvel que estava largado no canto, deixando-os novamente prontos para uso.

 

9. CONSERTOS AUTOMOTIVOS

Assim como o conserto de roupas e customização de móveis, os serviços de reparos automotivos vêm ganhando cada vez mais força. Devido à recessão econômica, no lugar de trocar produtos assim que eles quebram, os brasileiros estão procurando formas mais baratas de manter o que já possuem, e claro, problema mecânicos são imprevisíveis.

Essas são algumas sugestões de empreendimentos de sucesso, porém é muito importante que a vontade de empreender e crescer esteja totalmente ligada à busca por conhecimento e atualização. Lembre-se que ficar por dentro das novidades e tendências é essencial para se manter em um mercado totalmente competitivo.

Da para perceber que temos uma grande variedade de atividades para empreender não?

Mas não podemos deixar de falar sobre o momento certo para abrir o seu negócio!

 

O momento para empreender

Uma empresa criada em um momento de crise já nasce preparada para saber se comportar com um cenário de turbulência, uma vantagem que empresas que já atuam no mercado muitas vezes não têm. Para esses negócios, é preciso passar por uma adaptação para o novo cenário.

Essa característica de empresas que surgem durante este período difícil é boa até mesmo quando a crise for superada. Por ter sido planejada para sobreviver num ambiente difícil, a tendência é que um negócio nascido no período de turbulência se saia melhor quando a economia estiver em um momento melhor.

 

A crise incentiva a cautela e o planejamento

Nos melhores anos da década passada no Brasil vimos muitas empresas surgirem prometendo milhões de coisas e, alguns anos depois, entrando em recuperação judicial afundadas em dívidas. É um processo comum da falta de planejamento (link interno)  e do otimismo exagerado que ocorre em períodos de alto crescimento.

Já na crise, o cenário muda. Todo o mercado tende a ficar mais cauteloso, desde os bancos até os fornecedores e os próprios empreendedores, dando mais importância a um planejamento bem-feito e uma gestão financeira cuidadosa.

É seguro afirmar que um momento de crise é vantajoso para o surgimento de empresas mais sólidas.

Bom, agora sabendo alguns dos melhores segmentos para empreender e um pouco mais sobre nosso momento, o que acha de conhecer um pouco mais sobre empreendimentos?

Ainda vou te mostrar um pouco mais sobre o tamanho dos novos empreendimentos neste ano!

Veja esta pesquisa levantada pelo Serasa:

 

Empreendimentos abertos nos últimos anos

 

O primeiro trimestre do ano foram criadas no país 581.242 novas empresas, maior número para o

período desde 2010, começo da série histórica do Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas. O número é 12,6% superior ao registrado no mesmo período de 2016, quando ocorreram 516.201 nascimentos.

Em março, o número de empresas criadas também foi recorde em relação a todos os meses de março desde o começo da série histórica em 2010: 210.724, 19,5% superior em relação a fevereiro, quando surgiram 176.319 novos negócios e 14,2% maior que o registrado em março de 2016 (184.560).

Temos grandes números, não? E as pesquisas apontam que estes dados ainda irão subir!

Espero ter ajudado você a conhecer um pouco mais sobre as melhores áreas para empreender.

Estou à disposição para tirar suas dúvidas e conversarmos um pouco mais sobre o assunto!

Para me achar, basta enviar um e-mail para fabio.fiorini@grupofrvendas.com.br

Será um prazer saber sua opinião!